A competitividade no Mercado de Trabalho. LEIA

Publicada em 06 de Novembro de 2011 às 15h18 Versão para impressão


INFO SCHOOL | Centro de Qualificação profissional INFO SCHOOL | Centro de Qualificação profissional
A COMPETITIVIDADE NO MERCADO DE TRABALHO

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

Vivemos em um mundo extremamente competitivo. Somos bombardeados, diariamente, com notícias sobre como o mercado de trabalho está difícil, como somente pessoas altamente qualificadas conseguem bons empregos e assim por diante. O ponto que quero abordar, nesta coluna, é sobre o que exatamente significa "altamente qualificado".

Não podemos, de maneira alguma, achar que "altamente qualificado" significa apenas o domínio dos conhecimentos técnicos ligados a sua profissão. É obvio que os conhecimentos técnicos são e sempre serão fundamentais, isto não está em discussão.
Nesta coluna vou apresentar algumas características do "ser humano" como um todo, características estas que eu considero fundamentais para a construção de uma carreira de sucesso. As características/aptidões que serão apresentadas nesta coluna compõem o que eu gosto de chamar de "postura" do ser humano em relação ao seu trabalho e a sua vida de uma maneira geral.
5 Posturas Importantes Para a Sua Carreira


Postura 1 - Saiba trabalhar e valorize o trabalho em equipe: Somos avaliados e, conseqüentemente, remunerados de acordo com os resultados que produzimos, quer seja para a empresa que trabalhamos quer seja para os clientes que atendemos. Hoje em dia somente é possível conseguir bons resultados trabalhando em equipe, de uma maneira cooperativa com doses saudáveis de competição. Quando não existe o espírito de equipe é comum vermos situações em que alguém está mais preocupado em não deixar que o colega se destaque do que obter o próprio sucesso. Em uma verdadeira equipe todos tem um objetivo comum e trabalham para alcançar este objetivo. No final todos ganham, pois a equipe produz bons resultados.
Postura 2 - Não perca tempo procurando culpados: Já vi casos em que um determinado projeto estava atrasado. Ao invés da equipe concentrar esforços para recuperar o tempo perdido, passou a buscar culpados e a elaborar relatórios extensos que, supostamente, explicariam o fracasso da equipe e comprovariam a culpa de "A", "B" ou "C". Se tivessem concentrado esforços provavelmente conseguiriam terminar o projeto a tempo e com o nível de qualidade exigido. Esqueça a busca por culpados. Não pense, nunca, no problema, pense sempre na solução. O mercado quer profissionais que, diante de um problema, concentrem esforços na busca de soluções e não na busca de culpados/explicações. Claro que imprevistos existem e injustiças são cometidas. O importante é não se apegar ao que aconteceu ou ao que foi perdido, ao contrário, concentre seus esforços em buscar alternativas, novos caminhos, esta é a postura esperada.

Postura 3 - Não seja um mero cumpridor de normas, seja rebelde na medida certa: Pode parecer estranho mas as empresas modernas não investem no funcionário que se limita a cumprir tudo o que lhe é determinado, sem questionar e sem sugerir mudanças. Seja crítico, esteja sempre questionado se as coisas tem que ser feitas da maneira como está definido ou se podem ser mudadas para melhor. Não fique limitado a cumprir o que foi determinado. Lembre que você não é pago para cumprir normas, mas sim para obter resultados, desde que estes sejam obtidos através de meios éticos.
Postura 4 - Compartilhe informações e conhecimentos, esteja sempre disposto a ajudar: Sabe aquele profissional que ocultava informações dos colegas pois acreditava que a "posse" destas informações poderia ajudar no crescimento da sua carreira? Provavelmente ainda existe este profissional, porém esta postura é inadmissível. Por isso existem as redes de computadores e as Intranets corporativas, para que as informações sejam compartilhadas por todos na empresa. Também é importante que você esteja sempre disposto a ajudar os seus colegas, a ensinar o que você aprendeu. Aliás um dos perfis de profissional mais valorizado atualmente é justamente o profissional que domina os conhecimentos técnicos da sua profissão e, ao mesmo tempo, é capaz de ensinar estes conhecimentos para os seus colegas, sem temer a competição.

Postura 5 - Trabalhe com amor, com dedicação, com o coração, de tal maneira que as pessoas não saibam se você está trabalhando ou se divertindo: Esta postura é baseada na máxima zen que diz o seguinte: "Quem é mestre na arte de viver distingue pouco entre o trabalho e o tempo livre, entre a própria mente e o próprio corpo, entre a sua educação e a sua recreação, entre o seu amor e a sua religião. Com dificuldade sabe o que é uma coisa e outra. Busca simplesmente uma visão de excelência em tudo que faz, deixando que os outros decidam se está trabalhando ou brincando. Ele pensa sempre em fazer ambas as coisas ao mesmo tempo". Este trecho resume bem o que significa gostar do que se faz, trabalhar com amor, com dedicação.

Conclusão e dicas:


Na minha opinião o seguinte ponto resume o que se espera do ser humano como postura em busca de um mundo melhor: "Se queremos profissionais melhores e mais qualificados temos que trabalhar para criar seres humanos melhores, mais preparados. Precisamos ensinar as pessoas a amar mais, a não ter preconceitos, a expandir suas consciências, a aceitar e conviver com as diferenças, a buscar sempre o melhor, a não ser levados pelo consumismo exagerado e, principalmente a amar mais as pessoas e usar as coisas e não o contrário (amar as coisas e usar as pessoas), que é o que acontece hoje em dia."Para ler e refletir sobre as idéias apresentadas nesta coluna, eu recomendo os seguintes livros:


"Liderando a Revolução", Gary Hamel, Editora Campus.
"A Conexão Planetária", Pierre Lévy, Editora 34.
"A Economia do Ócio", Domenico de Masi, Editora Sextante.

Gracifran Rios
(Empresaria | Coord. Pedagógica – INFO SCHOOL)
Palavras-chaves: competitividade - Mercado
Fonte: Agencia Encaminhamento - INFO SCHOOL  |  Edição: Redação Uruçui

Comente através do Facebook


Veja também

Comentários (0)

  • Nenhum comentário até o momento. Seja o primeiro.

Comentário

Comente

ENQUETE

O que você vai fazer com o seu 13º salário no final deste ano?