Portal NOticias de Uruçui

Seja um consultor Hinode1
Bate-boca, acusações, confusão

Assembleia extraordinária do Sindicato de Uruçuí acaba com tumulto, bate-boca e acusações

Publicada em 01 de Fevereiro de 2017 às 15h16


Após a convocação dos filiados ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Uruçuí para se reunirem nesta manhã de quarta-feira (1º/02) na sede do órgão o que era para ser uma decisão final sobre os últimos fatos ocorridos em decorrência da eleição, terminou sem solução nenhuma.

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

Os associados chegaram cedo, muitos vieram de várias comunidades longínquas do município, mas nada foi resolvido. O clima entre os eleitores das duas chapas estava exaltado.

Com bandeiras brancas e fazendo muito barulho os simpatizantes à candidata Dan queriam que ela ficasse, vários associados faziam a torcida organizada dela. Por outro lado os simpatizantes de Eronildes levavam cartazes com frases de pedido de anulação da eleição.

Como dentro da sede era impossível comportar os eleitores do sindicato, a presidente da Comissão Eleitora, Bianca Santana, chamou todos os associados para a assembleia geral, que foi aberta na parte externa do órgão, ou seja, na frente do prédio.


Um carro de som foi chamado e a viatura da PM foi usada como palco para a deliberação das pautas, que era apurar as denúncias, a defesa, ouvir as duas partes, acusadora e acusada, a candidata da chapa 1, Eronildes, acusava a candidata Dan de ter votado duas vezes, já a candidata da chapa 2, Dan (acusada), se defendeu e mostrou as copias originais da lista de votação comprovando, segundo ela, que só votou uma vez, além de ter afirmando que suas duas filhas também só votaram uma única vez, já que também era acusadas, disse Dan.

Por fim a presidente da Comissão Eleitora Bianca Santana, depois de ter dado espaço para as duas chapas, abriu a votação de forma geral, onde pediu que os eleitores que concordavam com a anulação e ter novas eleições teriam que ir para cima da calcada do sindicato, já os que não queriam a anulação e apoiavam a candidata Dan iria para o outro lado da rua. Cada eleitor do sindicato era obrigado a apresentar a carteira de sócio em dia com a instituição para poder ter direito a voto.

Depois de vários minutos esperando a votação começar, onde o calor e o sol já maltratavam muito, Bianca Santana cancelou a assembleia alegando não ter mais condições de fazer o pleito de forma que ninguém saísse prejudicado, onde segundo ela, a FETAG lhe orientou a convocar outra assembleia para depois. A decisão em adiar a votação causou revolta entre o povo, que acusava e atacava Bianca Santana. Assim terminou a assembleia, com muita confusão, acusações graves e xingamento.

FOTOS:












Reportagem e fotos: Jackson Coelho


Tags: Assembleia - Dan - Sindicato

Fonte: Da redação  |  Publicado por:
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade
Publicidade
Publicidade Cerrados Restaurante
Publicidade
Publicidade