Portal NOticias de Uruçui

Anuncie sup 970x90
Em março ela vem com tudo

Band Piauí: uma aposta da família Saad após a desistência dos Claudino e o rompimento com PG

Publicada em 25 de Janeiro de 2017 às 18h49


A instalação da Band no Piauí, que pode ser vista em Teresina nos canais 12 (analógica) e 12.1 (sinal em HD) e em Parnaíba no canal 5, era o desejo da família Saad, dono do Grupo Bandeirantes de Comunicação, desde o rompimento com a TV Meio Norte.

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

É óbvio que não trata-se de uma questão de ?o Piauí era tão importante assim? para a Band e para os Saad. Tem a ver com ?perdemos um mercado. Como recuperar??. O rompimento deixou fãs de programas como CQC (hoje extinto) e Pânico (de férias), carros-chefes da Band naquela época, insatisfeitos.

Paulo Guimarães apostou numa TV independente (Foto: Reprodução)

Foi em 2010. O Grupo Meio Norte, do empresário Paulo Guimarães, começou a concretizar o sonho de fazer a primeira emissora totalmente independente do Piauí. Não queria mais ser uma afiliada. De ninguém. Desejava fazer sua própria programação local, preenchendo todos os espaços. Com programas e, é claro, anunciantes.

Aconteceu de maneira gradual e hoje a TV Meio Norte é uma das poucas emissoras do Nordeste com programação totalmente local. Está ao lado de uma TV Diário, por exemplo, que é um sucesso no Ceará e vez por outra supera a poderosa Rede Globo (com sua programação nacional) na briga por audiência.

Mas e a Band?! PG entregou para os Saad a concessão no Piauí. Por longos anos o piauiense ficou impossibilitado de assistir a Band em TV aberta. Só tinha acesso quem comprava pacotes de TV por assinatura, como Sky. Não são poucos os relatos de quem faz parte da cúpula da Band recebendo correspondências e reclamações de piauienses: ?quando a Band volta a passar nas TVs do Piauí??, indagavam.

CLAUDINOS ENTRAM

Foi aí que entrou a figura dos Claudinos. Em meados de 2014 o empresário João Marcelo Claudino, filho de Seu João, como é chamado o patriarca da família mais rica do Piauí, comprou 50% da concessão da TV e ficou de abrir a emissora no estado. Profissionais da comunicação, jornalistas, produtores e etc passaram a ser contactados. Vinha com a promessa de ser TV, rádio, portal e até impresso.

João Marcelo Claudino (Foto: Reprodução)

Não saiu do papel. João Marcelo, envolvido em outras atividades empresariais, como a sua Construtora Sucesso, não conseguiu tocar o negócio. Pôs a sua parte, os 50%, a venda. Quem comprou? A própria família Saad (Leia-se Jonny Saad, filho do fundador da empresa, João Jorge). Isso já agora, em 2016. A Band, que também teve de enfrentar a avassaladora crise econômica no País, inclusive demitindo funcionários, percebeu que era hora de se organizar.

LANÇAMENTO

Digamos que para quem assiste TV aberta no Piauí, o ?normal? é assistir Globo (TV Clube), SBT (Cidade Verde), Record (Antena 10) e Band (que era a Meio Norte). E a cúpula da emissora iniciou um processo de expansão não mais concedendo a empresários, mas regionalizando seu conteúdo, estendendo e dando o mínimo de suporte necessário para funcionamento. Daí nasceu a ideia da Band Piauí, que foi oficialmente lançada nesta terça-feira (24/01), em duas solenidades: um café da manhã com a imprensa e um almoço com os donos de agências de publicidade.

Jonny Saad acompanha a expansão da Band (Foto: Divulgação)

Quem arquitetou, desde lá atrás, do rompimento com Paulo Guimarães até a venda para João Marcelo, a pedido de Jonny Saad, para o pleno funcionamento da Band Piauí foi Augusto Correia Lima. Diretor geral da Band Natal, é uma espécie de ?diretor da Band Nordeste?. ?Realmente, recebi muita pressão para que a Band Piauí funcionasse. Assim que houve o rompimento com o Paulo Guimarães, o pessoal lá (da Band Nacional) me perguntava: ?Ô Augusto, e aí, vamos perder mesmo o Piauí???, brinca o diretor.

Augusto Correia Lima tem posição estratégica dentro do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Ele é responsável inclusive pela organização do Band Folia em Natal (RN). Paraibano, mas radicado como potiguar, está em Teresina para participar efetivamente do funcionamento da Band Piauí. Tem o dedo dele a indicação do jovem pernambucano Diego Trajano para a direção geral da filiada (e não afiliada) no Piauí.

Além de Augusto Correia Lima, João Carlos Bordin, executivo da Band Nacional, acompanha em nome da família Saad a implantação da Band Piauí, que terá um prédio próprio na avenida Gil Martins, zona sul de Teresina, próximo às outras emissoras. É o prédio onde funcionou a sede do PPS. Por lá, já ocorre a seleção de funcionários. O quadro ainda não está fechado.

Entre os programas já definidos da programação local, boa parte é terceirizado. ?Ainda não há nenhum jornalista contratado?, informou Diego Trajano. A previsão para fechamento da programação é para março. ?Temos a pretensão de dar autonomia para a emissora, futuramente, já que se trata de um canal próprio do Grupo Bandeirantes de Comunicação. Não haverá interferências de empresários locais e nem de afiliadas na produção do conteúdo?, frisou Bordin.

Diego Trajano comanda a Band Piauí; João Carlos Bordin foi enviado pela família Saad; e Augusto Correia Lima foi quem articulou toda a implantação da nova fase da emissora no estado (Foto: Édrian Santos / OitoMeia)


Veja as cidades onde o sinal da Band já está em pleno funcionamento no Piauí:


CANAL 12.1 (em HD) e 12 (analógico):
Teresina
União
Altos
Demerval Lobão
Timon
Coelho Neto
Parnarama
Matões

CANAL 5
Parnaíba
Luís Correia
Barra Grande


Com informações do oitomeia.com


Tags: Band Piauí - família Saad

Fonte: Da redação  |  Publicado por: Da Redação
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade
Publicidade Cerrados Restaurante
Publicidade
Publicidade
Publicidade