Portal NOticias de Uruçui

Faça seu banner com a gente
Notícia

Caso emgerpi: aluguéis de veículos estão entre as denuncias

Publicada em 01 de Julho de 2009 às 08h47


O estudante universit?rio Jaylles Jos? Ribeiro Fenelon, residente no conjunto Morada Nova, zona sul de Teresina, encaminhou representa??o ? Procuradoria Geral da Rep?blica em que denuncia a presidente da Emgerpi (Empresa de Gest?o de Recursos de Pessoal), Lucile Moura, por irregularidades, como contrata??o de firmas fantasmas e utiliza??o de recursos p?blicos em campanhas eleitorais, notadamente em Esperantina (174km de Teresina).

De acordo com o denunciante, a Emgerpi teria atuado eleitoralmente em v?rios munic?pios, dentre os quais Teresina, Batalha, Campo Maior, Caracol, Esperantina, Guaribas, Jos? de Freitas, Joaquim Pires, Piripiri, S?o Jo?o do Arraial, S?o Jo?o do Piau?, dentre outros. Ele diz que a Empresa de Gest?o concentrou esfor?os em Esperantina para eleger o candidato do PT ? prefeitura, Francisco Antonio de Sousa Filho, o que de fato conseguiu.

"Havia uma determina??o do pr?prio governador para que se elegesse, a qualquer custo, seu partid?rio Chico Antonio para a prefeitura de Esperantina." O denunciante afirma que foram usados recursos federais destinados ao combate ? dengue na campanha eleitoral daquele munic?pio. Os recursos teriam sido coordenados pelo pr?prio Chico Antonio. O 180graus teve acesso ? toda a documenta??o, com exclusividade.

Para Esperantina, foram repassados R$ 113.305,55. Os repasses para o candidato petista teriam sido, conforme o denunciante, repassados atrav?s de TED's (Transfer?ncia Eletr?nica Direta) feitos em nome de Cleane Ara?jo Carvalho, irm? da mulher do ent?o candidato. Os repasses teriam sido feitos nos dias 5, 12, 14, 16, 19 e 29 de maio de 2008, pouco antes do per?odo de campanha eleitoral. V?rios munic?pios foram beneficiados. "O munic?pio de Esperantina nunca prestou contas."

CONTRATA??O DE LOCADORA DE VE?CULOS
Outra den?ncia feita por Jaylles diz respeito ? contrata??o de ve?culos da empresa Locavel (Locadora de Ve?culos Ltda). Teriam sido alugados duas caminhonetes tipo Hillux, de cor prata, para atender a candidatura de Francisco Antonio de Sousa Filho. Um dos ve?culos teria sido entregue para uso pessoal do candidato e outro cedido a algu?m identificado apenas por "Sampaio" e que seria assessor do padre Jo?o Ladislau da Silva, conhecido militante petista.

Ainda de acordo com Jaylles Ribeiro, no final de agosto de 2008, ou seja, em plena campanha para a prefeitura, a Emgerpi autorizou a constru??o de 42.600 metros quadrados de pavimenta??o asf?ltica. Segundo ele, foi contratada uma usina asf?ltica de Luzil?ndia e a empresa Construtora F?nix Ltda foi utilizada para a regulariza??o do contrato, firmado em 2 de setembro daquele ano, no valor de R$ 1,063 milh?o.

A F?nix est? sendo investigada pela Promotoria de Justi?a de Altos (42km de Teresina) por suspeita de ser firma fantasma. Na sede da empresa, em Teresina, n?o existe escrit?rio ou maquin?rio -- trata-se de uma resid?ncia. A obra de asfaltamento da cidade foi iniciada no final de setembro e paralisada definitivamente em 5 de outubro. O governador Wellington Dias e o secret?rio de Fazenda, Antonio Neto, teriam conhecimento do esquema.

ASFALTAMENTO INTERROMPIDO; OPOSI??O ATACA
Foram realizados apenas 800 metros de asfaltamento, mesmo assim o governo teria aplicado valores de R$ 132,893 mil no pagamento da primeira de oito parcelas do contrato. Jaylles Ribeiro acusa a empresa V.A. Carvalho de ser utilizada pela Emgerpi para lavagem de dinheiro p?blico. O dono da empresa ? Valdinar Ara?jo Carvalho, irm?o de Cleane Ara?jo Carvalho, e ambos irm?os da mulher do candidato petista ? prefeitura.

A empresa foi contratada pela Emgerpi agora em 2009 para servi?os de capina, varri??o de ruas, avenidas e afins, pelo que foram pagos R$ 146,280 mil. Ele disse que ao mesmo tempo a prefeitura tamb?m teria recebido recursos da ordem de R$ 120 mil para execu??o dos mesmos servi?os. "Confesso que nunca vi o munic?pio t?o sujo e maltratado."

O caso foi levado ao plen?rio da Assembleia pelos deputados de oposi??o. O deputado Roncalli Paulo (PSDB) disse que o governador n?o pode se furtar de esclarecer a situa??o. "A presidente da Emgerpi, Lucile Moura, tem que se pronunciar publicamente sobre o caso." O deputado Antonio F?lix (PPS) afirma que Moura deve se pronunciar na Comiss?o de Fiscaliza??o da Casa. O deputado Mauro Tapety (PMDB) defendeu a realiza??o de uma CPI (Comiss?o Parlamentar de Inqu?rito).

Deusimar Brito, o Terer? (PSDB), garante que vai encaminhar nesta ter?a-feira (01) pedido para instaura??o de uma CPI.

O OUTRO LADO: LUCILE MOURA N?O FALA SOBRE O CASO
A presidente da Emgerpi, Lucile Moura, se recusa em tratar sobre o assunto. Ela afirmou por meio de assessores que s? vai se pronunciar em ju?zo, em caso de ser notificada. Mas deputados da situa??o repercutiram o assunto no plen?rio da Assembleia. A deputada Flora Izabel (PT) disse que Lucile Moura ? uma realizadora incans?vel e que tem trabalhado muito pelo desenvolvimento do estado. Flora acusou o denunciante de ter vincula??o com o ex-prefeito de Esperantina, Felipe Santolia (DEM), que foi derrotado pelo petista Chico Antonio. A deputada L?lian Martins (PSB) afirmou que a presidente da Emgerpi ? uma trabalhadora audaciosa e que isso incomoda os opositores do atual governo.


Fonte: 180graus




» Siga-nos no Twitter
Tags:

Fonte: Notícias de Uruçui  |  Publicado por: Gleydson Coelho
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade
Publicidade
Publicidade Cerrados Restaurante