Portal NOticias de Uruçui

Clinica ISO topo
Desabafo dos funcionários

Caso Samu de Uruçuí revolta funcionários e médica da unidade é demitida

Publicada em 19 de Março de 2018 às 17h20


Depois do vereador Daniel Guimarães (MDB) de Uruçuí ter anunciado à população de que o prefeito da cidade Wagner Coelho irá acabar com o serviço avançado do Samu de Uruçuí na semana passada e o fato gerar revolta na população de Uruçuí a repercussão ganhou proporções maiores nos últimos dias.

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

O serviço que têm salvado muitas vidas, como no caso da ocorrência a uma vítima de choque elétrico com graves queimaduras em todo o corpo na terça-feira passada (13/03) na localidade Cabeceira da bananeira.

Entenda o caso
Na reunião do dia 01 de março realizada pela Secretária de Saúde, Rita Melo, houve a afirmação de desabilitação do SAMU e consequentemente médicos contratados foram demitidos e que poderia ter o remanejamento das enfermeiras concursadas, estáveis há 5 anos, Enfermeiro Samu 24h, poderiam ser remanejadas para Unidades Básicas de Saúde para trabalhar 8h 3vezes na semana. Segundo alguns funcionários do Samu, essas afirmações da prefeitura não têm respaldo legal e que foge de critérios legais a níveis de Estado e Ministério.

Para os funcionários da unidade de Uruçuí e também para a população, o Samu foi uma conquista para o município e para o povo. Toda abertura de um serviço tem uma burocracia que segue e o serviço do SAMU teve a APROVAÇÃO em nível ministerial e estadual para atender a população urbana e rural, transferências inter-hospitalar (Flo x The) e sem falar em possíveis coberturas a municípios próximos.

A avaliação da população é para abertura e não para fechamento. Segundo uma funcionária do Samu, "fechar um serviço de saúde conquistado há anos é SOMENTE incompetência de gestores que não valorizam nem sequer os profissionais e muito menos pensam na assistência digna e qualificada para o povo", lamentou.

No vídeo que o prefeito Wagner Coelho faz seu pronunciamento sobre o caso, ele afirma que quer reduzir custos. "Reduzir custos fechando um serviço, é pensar na saúde do povo? É pensar sim que o serviço pode ser transformado de qualquer forma e os funcionários estáveis há 5 anos, concursados para um órgão e respaldados, serem JOGADOS para qualquer local. É querer passar por cima de regimentos de edital e leis. O fechamento realmente é retroceder em aspectos de saúde em relação ao serviço de Urgência. Perder um serviço avançado é perder benefícios que muitas vezes só quem precisou entende. E para quem não sabe: é simplesmente perder um serviço com profissionais capacitados, tanto na zona urbana como em todas as localidades rurais... é perder um serviço de transferência inter-hospitalar para outros municípios como; Floriano e Teresina. É perder a possibilidade de Samu aéreo no município. É perder uma ambulância avançada para todo o suporte emergencial. É perder o seu direito de cidadão a um serviço qualificado e conquistado há alguns anos. Sua vida tem preço? É você perder seu atendimento pré-hospitalar que poderia salvar sua vida em alguns minutos. Simplesmente, acordem, porque todas as inverdades são como em miúdos: "encher o bucho do povo com farinha". Você não merece atendimento qualificado? Você não merece socorro quando precisa? Você não merece transporte de transferência adequado?", relatou a funcionária em desabafo à nossa reportagem.

Após a reunião e às declarações do prefeito Wagner os funcionários desabaram e externaram o sentimento de revolta contra a atitude do prefeito: "Entramos pela porta da frente, através de um concurso público na gestão do Dr. Valdir e nomeados na gestão Renata e não, jogados pelos fundos não. Qual o outro serviço que funciona 24h fora SAMU e Hospital? A prefeitura talvez pudesse ficar disponível 24h também para receber seu povo e sem direito a repouso, neh? Poupe-nos desse descaso! Serviço de Urgência é diferenciado. Não adianta querer comparar com unidade básica, ambulatório, em questão de quantitativo", finalizou a funcionária.

Tags: Samu de Uruçuí - médica demitida - revolta

Fonte: Da redação  |  Publicado por: Da Redação
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade
Publicidade
Publicidade Cerrados Restaurante
Publicidade
Publicidade