Portal NOticias de Uruçui

Hibisco
Tem maior crescimento agrícola

Conforme anunciado Portal N.U, 'Revista Veja' exibe a reportagem sobre Uruçuí

Publicada em 16 de Abril de 2012 às 09h05


Equipe esteve em Uruçuí em março Equipe esteve em Uruçuí em março "Piau? tem maior crescimento agr?cola do s?culo 21."

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

Conforme anunciado em primeira m?o pelo Portal Noticias de Uru?u? onde a Revista Veja estaria publicando mais uma vez mat?ria sobre a cidade de Uru?u? e regi?o, a edi??o desta semana traz uma reportagem retratando o desenvolvimento da regi?o como o maior entre outros estados que plantam soja. A mat?ria ? assinada pelo jornalista Marcelo Sakate, que falou pessoalmente ao editor do Portal N.U Jackson Coelho na noite do dia 08 de mar?o quando a equipe esteve em Uru?u?.

A revista ?Veja? desta semana traz mat?ria especial intitulada ?O Piau? Decola?, com cinco p?ginas, sobre a produ??o agr?cola nos cerrados do Estado. Segundo a publica??o, impulsionada pelo cultivo da soja, a regi?o sul piauiense ? a fronteira agr?cola de maior crescimento neste s?culo. O ritmo de avan?o atrai investidores do todo Pa?s.

A publica??o revela que o Piau? registrou a maior expans?o na colheita de gr?os no Brasil. O aumento m?dio anual entre 2000 e 2012 ? de 15%. Em segundo lugar est? Tocantins com 13%, Cear? com 10%, Bahia e Mato Grosso com 9%. A m?dia nacional ? 4%. Os dados s?o do Minist?rio da Agricultura.

?O ritmo m?dio [de crescimento da produ??o no cerrado piauiense] ? de 15% ao ano, de deixar qualquer chin?s babando de inveja?. ? assim que o texto do jornalista Marcelo Sakate relata o avan?o da regi?o e apontada como sucessora da extens?o natural do desenvolvimento ocorrido no oeste baiano nos anos 90.

Jackson Coelho esteve com Marcelo Sakate da revista Veja

A mat?ria aponta que a partir do vigor do agroneg?cio, o Piau? liderou a expans?o no Nordeste na ?ltima d?cada, avan?ando a uma velocidade de 4,8% ao ano. A m?dia nacional foi de 3,2%. O cerrado piauiense ? o ponto mais efervescente de uma regi?o que, de maneira mais abrangente, ? conhecida pela sigla Mapito, por agregar tamb?m o sul do Maranh?o e o norte de Tocantins. ?? o que est? se vendo ? apenas o in?cio do processo. Estima-se que s? 15% da ?rea apta para o plantio tenha sido explorada no Piau?. A produ??o de soja equivale ainda apenas a 2% do total nacional, mas o ritmo com que se expande ? de quem tem urg?ncia?, aponta ?Veja?.

Planta??o de soja em Uru?u? (Foto ilustrativa)

O?Piau? oferece condi?es atraentes para produ??o em rela??o ao sul do Brasil. No cerrado piauiense, h? dez anos, um hectare preparado para o plantio custava R$ 500. Ainda que o pre?o tenha saltado 700%, subindo para R$ 4000 ? est? muito aqu?m dos R$ 19000 cobrados no noroeste do Rio Grande do Sul ou dos R$ 16000 no sul do Mato Grosso.

E al?m da soja, a regi?o aponta para novas voca?es nos pr?ximos anos como um p?lo para cria??o de frangos, na esteira da crescente produ??o de milho e outro de reflorestamento. A Suzano possui 97000 hectares com eucalipto no Mapito e vai construir uma unidade de produ??o de celulose no Piau?.

Novo Eldorado: Alta na produtividade coloca Piau? na elite

O Piau? oferece condi?es atraentes para produ??o em rela??o ao sul do Brasil. No cerrado piauiense, h? dez anos, um hectare preparado para o plantio custava R$ 500. Ainda que o pre?o tenha saltado 700%, subindo para R$ 4000 ? est? muito aqu?m dos R$ 19000 cobrados no noroeste do Rio Grande do Sul ou dos R$ 16000 no sul do Mato Grosso.

No entanto, n?o ? apenas o pre?o da terra que atrai. Outro fator fundamental foi o avan?o nas pesquisas. O presidente da Embrapa, Pedro Almeida, afirma que ?a regi?o contou com uma tecnologia j? testada em outras ?reas. Isso resultou em variedades gen?ticas de soja mais resistentes a temperaturas elevadas e menor pluviosidade?.

A produtividade do cerrado piauiense subiu, aponta ?Veja?. Na safra de 1992, um hectare rendeu menos de 600 quilos de soja, um ter?o da m?dia nacional. O estado agora se aproxima da elite: as fazendas mais produtivas chegam a colher 4300 quilos por hectare, o equivalente a 72 sacas de soja. Trata-se de n?veis obtidos em Mato Grosso, a refer?ncia nacional em produ??o de gr?os.

Os chapad?es, com dezenas de quil?metros de extens?o, favorecem a mecaniza??o das lavouras e explicam a abund?ncia de tratores e colheitadeiras. Al?m disso, o uso de semente geneticamente modificada, mais resistente ?s pragas e mais produtiva, atinge 60% da produ??o.

Por fim, outro fator ? considerado chave para o grande interesse pelos cerrados do Piau?. A localiza??o ? privilegiada e faz o custo do transporte ser inferior ao da soja colhida no Mato Grosso. Da porteira de uma fazenda at? o Porto de Itaqui, em S?o Lu?s, no Maranh?o, uma tonelada de soja sai por 30 a 40 d?lares menos que de uma propriedade em Sorriso, em Mato Grosso, at? o Porto de Santos. A soja colhida no Centro-Oeste percorre 2000 quil?metros para chegar ao terminal portu?rio, mais que o dobro da dist?ncia que separa as fazendas do Piau? do mar. Al?m disso, a ferrovia que liga o Par? a S?o Lu?s tamb?m facilita o escoamento.

Piau? Decola: Produtores compram avi?es no sul do Estado

A mat?ria publicada na ?Veja? avaliou ainda o impacto social provocado pelo crescimento do setor agr?cola no sul do Piau?. Em Uru?u?, a represa formada pela usina hidrel?trica de Boa Esperan?a ? tomada pela popula??o nos fins de semana. H? dez anos, a divers?o dos moradores era tomar banho e pescar em barcos de madeira. Hoje, eles dividem espa?o com Jet skis e pequenas lanchas. Em Bom Jesus, o avan?o do campo foi determinante para que o munic?pio fosse escolhido para abrigar, em 2006, um campus da Ufpi.

Caminhoneiro por onze anos, o catarinense Nivaldo Santos conheceu o cerrado do Piau? em uma de suas viagens pelo Brasil no fim dos anos 70. Nada ali o impressionou. Duas d?cadas mais tarde, j? como um pequeno construtor no litoral ga?cho, ele ouviu de um corretor goiano que o sul piauiense estava deixando muita gente rica. A prosperidade vinha do cultivo da soja. Era o ano de 1999.

Santos decidiu comprar um terreno de poucas centenas de hectares na Serra do Quilombo, em Bom Jesus. Buscou, ent?o, a orienta??o de produtores da regi?o. Prudente, n?o vendeu seus neg?cios no Rio Grande do Sul. Mas o tempo mostrou onde estava o seu futuro. Hoje, aos 57 anos, ? dono da Fazenda Santos, com 7800 hectares, uma ?rea equivalente a 9500 campos de futebol. Planta soja e milho. Seu mais recente investimento foi um avi?o seminovo, modelo Beechcraft Bonanza, avaliado em R$ 500 mil. O trajeto entre Bom Jeus e sua propriedade, que antes levava duas horas de carro, agora ? feito em 30 minutos. Essa ? apenas uma entre tantas hist?rias de prosperidade e empreendedorismo de um dos mais vibrantes p?los de desenvolvimento regional do Pa?s ? o sul do Piau?.
Tags: crescimento - agrícola - Revista Veja

Fonte: Com informações de Ananias Ribeiro  |  Publicado por: Redação Uruçui
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade Cerrados Restaurante
Publicidade