Portal NOticias de Uruçui

Anuncie sup 970x90
Baixo número de caminhões

Corso arrasta milhares de foliões, Prefeitura de Teresina diz que 330 mil participaram

Publicada em 20 de Fevereiro de 2017 às 07h05


(Foto: Diogenes Drone)

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

Em 2012, o Corso de Teresina entrou para o livro dos recordes ao realizar um desfile com mais 400 caminhões enfeitados. Cinco anos depois, o número de veículos inscritos para a festa não chegou a 10% daquele recorde, mas o público presente neste sábado (18) no chão segue fazendo dessa festa a maior prévia carnavalesca da capital.

A Avenida Raul Lopes, na Zona Leste de Teresina, ficou repleta de foliões de uma ponta à outra. A prefeitura da cidade tinha uma expectativa de que 300 mil pessoas passassem pela via, mas a Polícia Militar não divulgou estimativa de público.

Com apenas 32 caminhões inscritos, a festa do Corso 2017 foi no chão. O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) disse que a organização foi fundamental para o sucesso da festa. "A organização buscou ter uma estrutura mínima e ao mesmo tempo uma estrutura segura para que nós não tenhamos problemas mais graves. Esse é um movimento de massa, com 150 mil, 200 mil pessoas, então é fundamental que a gente possa ter um evento alegre, criativo, mas também seguro", disse.

Como já virou tradição, os foliões usaram da criatividade para fazer suas fantasias. Na maior festa do pré-carnaval teresinense teve de tudo: Donald Trump, Power Rangers, homem-bomba, astronauta, Uber/Taxi e uma infinidade de roupas irreverentes.

Todos os caminhões que desfilaram tinham som mecânico ou uma banda ao vivo. No repertório todo o cancioneiro do axé, além de forró, sertanejo, outros ritmos e as músicas que são aposta para hit do carnaval: Deu onda, do Mc G15; Fui Partiu, do Mc Kekel; Olha a Explosão, do Mc Kevinho e popular Fala Para o Papai, do Skema 10.


Ocorrências
A Polícia Militar do Piauí não divulgou números sobre a quantidade de ocorrências registradas durante a festa, mas houve muitos relatos de pequenos furtos. Um homem foi esqueado na calçada da Avenida Raul Lopes.
Além disso, um jovem caiu de um caminhão durante o desfile. O cabo Lissandro Rocha, da PM, afirmou que que o veículo estava andando normalmente quando um jovem caiu. A PM chegou e instruiu que ninguém mexesse com a vítima até o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (samu) realizasse os primeiros socorros.

Prefeitura de Teresina diz que 330 mil pessoas estiveram no Corso 2017
Neste domingo a Prefeitura de Teresina apresentou a estimativa de que 330 mil pessoas na Avenida Raul Lopes durante o Corso 2017. A Polícia Militar não divulgou números a respeito do número de participantes. De acordo com o membro da Comissão Organizadora do Carnaval (COC), Marlon Rodner, o Corso foi um sucesso, porque segundo ele as pessoas abraçaram a festa participando da festa na avenida.

A Polícia Militar não divulgou números sobre a participação popular no Corso, alegando que a Prefeitura de Teresina iria repassar os dados. ?Nós temos a estimativa de 330 mil pessoas. Se não foi 330 mil ficou em torno dos 300 mil que participaram no ano passado?, disse o membro da COC enfatizando que as pessoas participaram mais na rua, com maior integração entre classes sociais.

Sobre o número de caminhões, 32 veículos atravessaram a Avenida, Marlon Rodner disse que Teresina não vai perder o título de ?Maior Desfile de Carros Decorados? do mundo. ?O título não perde. É algo que é nosso. Ninguém vai vir para medir e certificar que é o ?menor corso do mundo?. A gente acredita que as pessoas fizeram o percurso no chão e vamos adaptar?, comentou Rodner. Em 2016, 81 caminhões desfilaram na Avenida Raul Lopes e no ano em que Corso entrou para o Livro dos Recordes, foram 425 veículos.


Com informações do G1-PI


Tags: Corso - foliões

Fonte: Da redação  |  Publicado por: Da Redação
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade Cerrados Restaurante