Portal NOticias de Uruçui

Anuncie sup 970x90
Foi a retomada de empregos

Em Uruçuí o agronegócio retoma produção nos Cerrados Piauienses

Publicada em 26 de Dezembro de 2016 às 13h41


Plantio anima produtores (Foto Jackson Coelho) Plantio anima produtores (Foto Jackson Coelho) As chuvas estão garantindo a retomada do pleno emprego nas lavouras do cerrado. Depois de uma safra de perdas elevadas, devido à escassez de chuvas, que causou endividamento e desemprego, os produtores estão contratando novamente para garantir a colheita. Os produtores comemoram também o acesso ao crédito, proporcionado pela retomada da produção.

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

Na fazenda de Altair Fianco são plantados soja, milho e arroz, diretamente afetados pela seca neste ano. ?Não é natural demitir, mas foi uma necessidade de sobrevivência do agronegócio. Eu acredito que em torno de 80% das pessoas que foram demitidas estão hoje admitidas. É um sinal positivo porque a região depende do salário destes empregados?, disse o produtor Altair Fianco. Para ele a readmissão é positiva por representar uma oportunidade de reação da economia local.

?Com essa perspectiva de uma safra boa, que está acontecendo, os empregos estão voltando e com certeza aumentará esse nível de emprego com a sequência da cultura da soja, milho, algodão e arroz?, reforçou o produtor. Na safra anterior foram registradas quedas de 64% na produção de soja, 65% na produção de milho e 81% na produção de arroz.

De o Superintendente de Pesquisas Agropecuárias do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Pedro Oliveira, a quebra de safra afetou tanto pequenos quanto grandes produtores, por causa da seca. ?Nós tivemos um ano difícil em termos de safra agrícola. As intempéries climáticas prejudicaram bastante a nossa agricultura?, disse o superintendente acrescentando que todas as regiões do Estado foram prejudicadas por causa da seca.

A retomada da produção também garantiu que os produtores tivessem acesso a crédito novamente. ?O Banco está entendendo que o agricultor sofreu essa quebra de produção e está voltando a financiar e a facilitar a adimplência?, comemorou Altair Fianco. O avanço do agronegócio também é percebido por estudos desenvolvidos pela Fundação Centro de Pesquisas Econômicas e Sociais do Piauí (Cepro). ?O setor mais dinâmico da economia piauiense é o agronegócio que hoje não é só soja?, comentou o presidente da fundação, Antônio José Medeiros.

O presidente da Fundação Cepro, contudo, chama a atenção para a má distribuição de renda nas cidades que estão no centro do agronegócio piauiense. ?Se você considera o Índice de Desenvolvimento Humano, o IDH, Uruçuí que tem a maior renda per capita é a 65ª em IDH. Isso é uma indicação de que é preciso se preocupar com a desconcentração da grande renda produzida no município e no cerrado em geral?, comentou Medeiros acrescentando que entre os 10 municípios com maior Produto Interno Bruto per capita, seis estão no cerrado.


Com informações do G1-PI


Tags: Agronegócio - Cerrados

Fonte: Da redação  |  Publicado por: Da Redação
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade
Publicidade
Publicidade Cerrados Restaurante
Publicidade
Publicidade