Portal NOticias de Uruçui

Anuncie sup 970x90
Agricultores apostam no milho

Família Bortolozzo está animada com a safra de milho em Uruçuí

Publicada em 15 de Maio de 2017 às 11h22


André Bortolozzo (Foto: reprodução TV Clube) André Bortolozzo (Foto: reprodução TV Clube)
Produtores do cerrado piauiense terminaram a colheita da soja e agora apostam no milho para bons negócios nos próximos meses. As chuvas e o pouco vento foram aliados fiéis e que hoje permitem aos agricultores vislumbrarem uma boa safra.

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

'Aqui particularmente não tivemos um volume tão alto de chuvas, mas foi bem distribuído. Isto favoreceu a agricultura durante o período de emergência e reprodução, fazendo com que este ano consiga atingir uma boa produtividade', destacou o agrônomo William Moreira.

Na região de Uruçuí, Sul do Piauí, a seca destruiu 50% do que foi plantado ano passado, o que gerou um prejuízo gigantesco para quem investiu milhões de reais na produção. Apesar disso, o gerente comercial André Bortolozzo não desanimou e fez todos apostarem em um 2017 com outro cenário.

A colheita deve terminar em junho e até o momento foram colhidos apenas 20% do milho plantado em sete mil hectares. Parte do estoque é utilizado para a produção de ração nativa, que conta com a ajuda de um maquinário, capaz de produzir até 32 toneladas por hora.

Para André Bortolozzo, produzir ração com matéria-prima colhida dentro de casa foi uma boa ideia e que tem beneficiado todas as áreas do agronegócio. "Faz cinco anos que estamos com esta fábrica de ração nativa e estamos crescendo e evoluindo cada vez mais para o lado industrial da área. Agregando assim valor ao produto já existente e não somente vender o grão", pontuou o gerente.

Na fazenda do paranaense Altair Fianco, a colheita de milho é o segundo maior negócio da família em terras piauienses. A colheita dos 870 hectares está no começo, em ritmo lento, mas que é normal por conta da umidade que não atingiu os 13%, considerado ideal para a matéria-prima secar. O produtor deve colher 50 sacas por hectare.

'Como o preço está baixo, não compensa a gente ficar queimando óleo diesel e sim esperar mais 10 dias a umidade ficar ideal para a colheita. O sol e vento vão ajudar a secar o milho, que demora mais do que a soja', explicou Altair Fianco, produtor e presidente da Aprosoja no Piauí.


Com informações do G1-PI
Tags: Bortolozzo - safra de milho

Fonte: Da redação  |  Publicado por: Da Redação
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade Cerrados Restaurante