Portal NOticias de Uruçui

Organizados por grupos sociais

No Piauí, protesto contra impeachment bloqueia trânsito em rodovias

Publicada em 10 de Maio de 2016 às 16h06


Organizados por grupos sociais Organizados por grupos sociais Pelo menos três trechos de rodovias federais que cortam o Piauí foram bloqueados por manifestantes na manhã desta terça-feira (10). Os protestos foram registrados nas BRs 316 e 343 nas cidades de Teresina, Amarante e Picos, as duas últimas cidades no Sul do estado. Os atos são organizados por movimentos sociais que são contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

IMAGENS DOS PROTESTOS
A Polícia Rodoviária Federal enviou equipes para os locais. Os motoristas estão tento que enfrentar vários quilômetros de congestionamento, mas os agentes da PRF ainda têm a informação da extensão. O número de manifestantes também não foi comunicado.

Em Picos, o protesto foi organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) bem próximo ao campus da Universidade Estadual do Piauí. Os manifestantes chegaram a atear fogo em pneus e madeira para bloquear o trânsito, o que deixou alguns caminhoneiros revoltados. Policiais rodoviários conseguiram fazer um desvio para que os motoristas conseguissem passar.

Na cidade de Amarante, a mobilização ocorreu na ponte que passa sob o Rio Canindé. O protesto, que teve início às 6h30 durou três horas e contou, segundo os organizadores, com 200 pessoas do Movimento Atingidos por Barragens (MAB). Os dois sentidos da via foram bloqueados e um enorme congestionamento se formou. Segundo a PRF, o movimento foi pacífico.

Já na capital, o trecho da BR a ser interditado fica entre Teresina e Demerval Lobão é organizado pela Frente Brasil Popular. O bloqueio da via foi feito por volta das 9h e uma hora depois a rodovia foi liberada.

Além da FBP, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) também mobilizou vários sindicatos a saírem em passeata pelas ruas do Centro de Teresina. O protesto manteve sua concentração na Praça Rio Branco, e por volta das 9h eles saíram em caminhada.

Por conta da passeata, o tráfego de veículos chegou a ser interrompido na Rua Areolino de Abreu ocasionando um congestionamento. Durante o protesto, manifestantes gritavam palavras de ordem e exibiam faixas e cartazes de apoio à presidente Dilma, contra o vice-presidente Michel Temer (PMDB) e o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afastado na semana passada da presidência da Câmara Federal.

Alguns lojistas chegaram a fechar as portas dos estabelecimentos temendo invasão. "A exemplo de uma manifestação anterior, em que a vitrine da loja chegou a ser quebrada, ficamos com medo de quem pudessem invadir novamente", disse uma gerente, que não quis se identificar.

Um princípio de tumulto foi registrado depois que o cruzamento das ruas Álvaro Mendes e 13 de maio foi fechado pela passeata. Alterados, motoristas e pedestres discutiram com os manifestantes porque o protesto impedia o tráfego de veículos. No local, um policial militar intermediou e impediu que a discussão causasse maiores proporcões.

"Essa manifestação vai continuar até que o processo de impeachment seja anulado. Nós não podemos deixar que esse novo governo que quer entrar na presidência, seja legitimado. Esse mesmo governo que já se articula para substituir a presidente, antes mesmo da aprovação do Impeachment, não terá compromisso com o povo porque o projeto apresentado quer tirar todas as conquistas sociais", falou Paulo Bezerra, presidente da CUT no Piauí.

Participaram do ato público diversas entidades como o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte-PI), Sindicato dos Comerciários, Sindicato dos Rodoviários, Pastoral da Juventude, estudantes, Sindicato das Domésticas, Construção Civil e Previdenciários.

Segundo a organização do protesto, 500 pessoas participaram, já a Polícia Militar estimou um público de 300 pessoas no protesto que terminou por volta das 11h.


Com informações do G1-PI
Tags: protesto - rodovias

Fonte: Da redação  |  Publicado por: Da Redação
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade
Publicidade Cerrados Restaurante
Publicidade
Publicidade
Publicidade