Portal NOticias de Uruçui

Clinica ISO topo
Piauí é o quarto Estado

Piauí é o 4º Estado em investigação da PF por crime de desvio de recursos

Publicada em 29 de Junho de 2017 às 15h13


O delegado da Polícia Federal, Reinaldo Camelo Carvalho, chefe da Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros, informou que o Piauí é o quarto Estado com maior número de abertura de inquéritos para investigar desvio de recursos públicos.

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

São 603 inquéritos em andamentos. O Piauí só perde para os Estados do Maranhão, Bahia e Minas Gerais. No total no País, são 9.240 inquéritos que apuram desvio de recursos públicos.

Segundo o delegado, as áreas mais afetadas são as da Saúde e Educação e justifica: "A corrupção atua aonde tem mais dinheiro e é mais fácil desviar e o dano é maior". As fraudes ocorrem principalmente em prefeituras e órgãos estaduais.

Ao participar de evento do Tribunal de Contas do Estado (TCE) em Floriano, o delegado Reinaldo Carvalho, não revelou valores da corrupção no Piauí alegando que são dados sigilosos da PF.

O delegado participou da palestra de combate a corrupção e lavagem de dinheiro de abertura do 33º Seminário de Formação de Controladores Sociais e Ouvidoria Itinerante do TCE em Floriano. O evento foi realizado ontem à noite no campus da Universidade Federal de Floriano.

Participaram do evento, o presidente do TCE, Olavo Rebelo, conselheiro Delano Câmara, diretor da escola de gestão e controle e o prefeito de Floriano, Joel Rodrigues.

Lava Jato

O delegado citou a operação Lava Jato, a maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro que o Brasil já teve, como uma ação eficaz de combate aos desvios. O delegado lembrou ainda que as mesmas empresas enroladas hoje na Lava Jato são as mesmas que apareceram na CPI do Orçamento em 1993, que apurou desvio de recursos públicos por meio do orçamento da União.

"A corrupção é um mal que afeta principalmente os cidadão mais pobres, causando danos. Os ricos sabem se virar, agora os pobres precisam de saúde, educação, saneamento básico e os desvios impedem que se tenha acessos esses benefícios porque a corrupção inviabiliza o oferta desses serviços", ressaltou o delegado.

Segundo o delegado, quatro mil inquéritos são abertos por mês no País para apurar desvio de recursos.

"A população tem que se conscientizar e denunciar o que elas consideram que são indícios de corrupção no serviço público".

Reinaldo Carvalho elogiou a iniciativa do TCE de levar aos municípios o trabalho de qualificação de gestores e capacitação de controladores sociais.



Com informações do cidadeverde.com


Tags: investigação - crime de desvio - undefined

Fonte: Da redação  |  Publicado por: Da Redação
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade Cerrados Restaurante
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade