Portal NOticias de Uruçui

Hibisco
Após assumir o Dnocs

PP segue na base de Dilma, diz líder do partido Ciro Nogueira

Publicada em 07 de Abril de 2016 às 11h37


Senador Ciro Nogueira (PI), Senador Ciro Nogueira (PI), O presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI), anunciou, nesta quarta-feira (6), que o partido vai permanecer na base do governo até que aconteça a votação do impeachment no Plenário da Câmara. A decisão ocorre um dia depois de o partido assumir cargo de direção-geral no Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs).

» Siga-nos no Twitter
» Participe da comunidade no Orkut

O anúncio foi feito após senadores e deputados de oposição dentro do partido pedirem o cancelamento da reunião que os parlamentares fariam durante a tarde para analisar se permaneceriam ou não na base governista. De acordo com Nogueira, dos 57 parlamentares da legenda, mais de 40 querem seguir ao lado de Dilma Rousseff.

"Se tivesse número para desembarcar hoje, a reunião teria acontecido", disse Nogueira. De acordo com ele, o setor oposicionista do partido foi confrontado pela maioria dos parlamentares, que não queriam o desembarque.

O presidente do partido fez ainda uma analogia com o rompimento do PMDB, que no dia seguinte foi entendido por alguns dentro da legenda como um tiro no pé. "Eles cometeram o mesmo erro do PMDB", disse em referência aos deputados pró-impeachment do PP, que na reunião da bancada da última semana garantiram que o partido iria desembarcar do governo.

O presidente do PP evitou falar sobre qual orientação dará às bancadas para a votação de impeachment, afirmando que a discussão sobre os votos serem ou não liberados ainda está em discussão, mas disse que "a tendência da maioria do partido é votar com a presidente Dilma", enfatizando que aqueles favoráveis à queda da petista "não serão perseguidos".

Negociação de cargos
Apesar de parlamentares do PP admitirem que a negociação por cargos no governo continua e que a legenda tem exigido a pasta da Saúde para seguir na base aliada, o presidente do partido garante que nada parecido tem sido feito ? e que nenhum filiado à sigla está autorizado para isso.

Na véspera, um indicado pelo partido foi nomeado pela presidente Dilma Rousseff como diretor-geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), o engenheiro civil Antonio Iran Costa Magalhães, que é ligado ao deputado Macedo (CE), recém-filiado ao PP após deixar o PSL.

Oficialmente, o partido afirma que a nomeação faz parte de uma dívida antiga da presidente da República com o PP. Segundo parlamentares da legenda, o governo tinha prometido entregar o comando do departamento desde que o partido assumiu o Ministério da Integração Nacional.

Além da diretoria-geral do Dnocs, a cúpula do PP ainda espera para os próximos dias mais nomeações para o segundo e terceiro escalões do governo Dilma, principalmente para o Banco do Nordeste (BNB) e para a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

De acordo com Nogueira, a negociação após a votação de impeachment, nos moldes do que foi sugerido pela presidente Dilma, é natural e faz parte do presidencialismo de coalizão.


Com informações do ultimosegundo.ig.com.br

Tags: Dilma - Ciro Nogueira

Fonte: Da redação  |  Publicado por: Da Redação
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Publicidade
Publicidade
Publicidade Cerrados Restaurante
Publicidade
Publicidade